Arquivo de Clubes >> Estados >> Amazonas >> Rio Negro

 

Atlético Rio Negro Clube

Fundação 13 de Novembro de 1913
Endereço R Epaminondas 570
                CEP 69010-090 Manaus/AM Tel. (92) 633 1951
Estádio Vivaldão - 55000
Uniforme Camisa branca com uma faixa horizontal preta, calção preto e meias brancas
Títulos Campeão Amazonense 1921, 1927, 1931/32, 1938, 1940, 1943, 1962, 1963, 1975, 1982, 1987/88/89/90 e 2001
Campeão do Torneio Início Amazonense 2001
Internet Rio Negro
Rio Negro de Manaus

2005 Tem investido nas categorias de base. O destaque é o centroavante Alex. 

2004
A torcida do Rio Negro anda desconfiada e descontente. No último domingo se manifestou contra o discreto time que o departamento de futebol colocou em campo, certa de que o “timinho” pouco fará no campeonato deste ano. O Rio Negro deixou escapar um time razoável por não se definir quanto à política de investimento e agora não pode prometer com convicção que o atual elenco vai fazer bonito no campeonato. Do que foi deixado de bom para o treinador Jeferson Oliveira está confirmado para hoje à tarde: o lateral Rona e o meia Zé Marco. São os mais experientes, um número muito pequeno para satisfazer a torcida que até foi benevolente, pedindo apenas jogadores mais experientes. Wilton, Rona, Cézar, Rodrigão, Paulo Roberto, Zé Marco, Nailton, Acreano, Alberto, Marcelo e Idelfonso. Tec. Jeferson Oliveira

2003 O Rio Negro está igual ao ano passado, com um elenco jovem e com poucas chances de chegar ao título. O técnico e ex-jogador do clube, João Carlos Cavalo, no entanto, espera surpreender e ganhar a confiança da torcida que há algum tempo não prestigia o time.

2002-  Confirmado na Copa Norte e na Copa do Brasil, o Rio Negro chega com vários reforços. O centroavante Thiago e o zagueiro Marco Alves, vindos de São Caetano do Sul, reforçam o time. O treinador Osmar Guarnelli ainda conta com o meia Adriano(ex-Cliper e São Raimundo) e o lateral esquerdo Alan(ex-Serra), os goleiros Rodrigos(ex-Palmas) e Val(ex-Rio Negro de Roraima) Equipe Base: Val, Jean, Marcelo Soares, Nelson, Alan, Guará, Lucas, Charles, Adriano, Maracanã e Niltinho

2001 -No Rio Negro, o técnico Mirandinha conta com o grande trunfo do entrosamento do time e o longo tempo de treinamento. Desde novembro do ano passado, o time treina sob seu comando, contratou jogadores para as posições mais carentes e valorizou a "prata da casa". É o caso do lateral-esquerdo Gibi - filho do falecido lateral-direito do Nacional Antenor, quase uma lenda do futebol amazonense -, hoje principal jogador do elenco. Depois da conquista do Torneio Início, no qual derrotou o São Raimundo e, na final, o Nacional, a equipe barriga preta redobrou a confiança.(Janeiro/2001) Maximo, Beto, William(Raimundo), Ataliba e Gibi; Hernandes, Iêiê, Adriano e Zé Marco; Marco Antônio (Cristiano) e Negada (Merica) Tec: Mirandinha

H- Shinda Uchôa, com apenas 14 anos, teve a idéia e insistiu com os companheiros para que criassem um clube. A insistência foi tanta, que no dia 13 de novembro de 1913, às 16h, os rapazes se reuniram no endereço de sempre, residência de um deles, Manuel Afonso do Nascimento. Os meninos fizeram a ata de fundação e no meio da leitura do documento, o momento histórico foi brindado com vinho do porto, saboreado em autênticas taças francesas de cristal bacará. Na mesma ocasião, foi realizada uma eleição e o primeiro presidente foi Edgar Lobão. Shinda ficou como secretário, mas recebeu o título de presidente de honra.

O brinde deu nome ao “Porto de Honra”, solenidade em que, até hoje, o momento da fundação é repetido como aquele de 1913. Das 12 taças de cristal, seis foram recuperadas pelo diretor cultural do clube, Abrahim Baze, que criou um museu para guardar a história do Rio Negro. Três delas são usadas no brinde atual pelo presidente e por mais duas autoridades escolhidas por ele durante o evento.Na casa onde o clube foi fundado, hoje funciona o Banco da Mulher, mas, de acordo com Baze, o prédio ainda conserva a mesma arquitetura do início do século.

Possui 16 títulos estaduais, mas tem sentido um declínio nos últimos anos. Entre as revelações do clube, está o meia Gilmar Pipoca, que esteve no Flamengo. Em 2001, comandado por Mirandinha, o clube quebrou o jejum de mais de dez anos, e conquistou o estadual.

 

Nacionais
2004 - Copa do Brasil
2003 - Série C
2002 - Copa do Brasil, Copa Norte e Série C
2001 - Série C
2000 - Copa João Havelange - Módulo Branco (Terceira Divisão)
1999 - Série C
1995 - Série C - Segunda Fase (Bare RR 0-2,3-3)
1991 - Segunda Divisão - Primeira Fase - 7. Colocado Grupo I
1991 - Copa do Brasil - Primeira Fase (Vasco 1-1,0-5)
1990 - Copa do Brasil - Segunda Fase(Atlético MG 0-1,0-2)
1989 - Copa do Brasil - Primeira Fase (Vasco 1-1,1-2)
1989 - Segunda Divisão - 22.Colocado
1987 - Terceira Divisão (Módulo Branco) - Primeira Fase - 4. Colocado
1986 - Campeonato Brasileiro - 41. Colocado
1983 - Campeonato Brasileiro - 29. Colocado
1981 - Taça de Prata - Primeira Fase - 8. Colocado Grupo 1
1980 - Campeonato Brasileiro - 54. Colocado
1979 - Campeonato Brasileiro - 92. Colocado
1976 - Campeonato Brasileiro - 40. Colocado
1975 - Campeonato Brasileiro - 38. Colocado
1974 - Campeonato Brasileiro - 26. Colocado
1973 - Campeonato Brasileiro - 30. Colocado
1966 - Taça Brasil
estaduais

A partir de 1970: 1970 a 1976, 1979 a 1990, 1992 e 1993, 1995, 1996, 1998 a 2005

 

noticias

A Crítica
Em Tempo

Camisa do Rio NegroVivaldo Lima - Vivaldão
riovsclip.jpg (11682 bytes)
Foto: A Crítica

b_info.jpg (7363 bytes)