Arquivo de Clubes >> Estados >> Bahia >> Catuense

 

Catuense Futebol S.A.

Fundação 01 Janeiro 1974 (como Associação Esportiva Catuense, virou S.A> em 07 Novembro 2001)
Endereço  Estrada Antiga de São Miguel s/n
CEP 48110-000 Catu/BA Tel. (71) 8411106
Estádio Antônio Pena (Penão) - 10000 -
Uniforme Camisa amarela com faixas pretas e vermelhas, calção preto e meias pretas
Títulos Campeão do Interior Baiano 2004
Catuense
2005 O clube fez parceria com o Bahia e abriu mão de sua vaga na Copa do Brasil, que foi ocupada exatamente pelo Bahia. Vinícius, Fabinho, Cleverton, Rodrigo e Eduardo; Neto, Kel, Serginho (Márcio) e Robson; Gil e Ednei. Técnico: José Carlos Amaral

2004 -
A Catuense deve sentir a falta do atacante Renna, negociado com o Atlético Paranaense. O time de Catu tem como treinador Sérgio Araújo. A dupla de ataque é formada por Paulinho e Cascata. A equipe fechou uma parceria com o Vitória de Salvador. Vinicius, Antônio Marcos, Osmar, Tiago Souza e Kel; Marcelinho, Luiz Carlos, Elson, Igor; Paulinho e Cascata. Tec. Sérgio Araújo 

2003 -
A Catuense é uma das poucas equipes no futebol baiano que mantém os jogadores em atividade o ano inteiro, assim sendo, não tem problemas para iniciar sua participação no Campeonato Baiano de profissionais. A dirigente Cida Pena, filha do patrono do clube, empresário e desportista Antonio Pena, disse que não há segredo nem invenções. Segundo Cida, a estratégia é prestigiar os atletas da divisão de base, mesclando com a inclusão de novos jogadores, como é o caso de Fernando, 25 anos, atacante, e Mica, meio campista, 25 anos, ambos oriundos do Colo Colo, além do retorno de Wellington e Cristiano, volantes que já atuaram pelo clube. Vinicius; Fabinho, Valter, Thiago e Kekel; Cristiano, Wellington, Elzon e Fernando; Braúna e Renna. Tec: Chiquinho Assis

2002- Com moral elevado por ter sido campeão da Taça Estado da Bahia vencendo o Vitória, a equipe da Catuense quer deixar de lado a nostalgia pelos grandes times formados nas décadas de 80 e 90, quando revelou craques como Bobô, Zanata, Naldinho e Sandro.  O técnico Laelson Lopes, que na temporada passada foi campeão alagoano pelo Asa de Arapiraca, é a grande novidade. A direção do clube contratou o goleiro Cristiano, ex-Vitória; Soares, lateral-direito vindo do Asa de Arapiraca; Gilson, zagueiro e Jean, atacante, ambos oriundos do Sampaio Correia/MA, e Braúna, ex-atacante do Atlético.

2001 - Conquistou a vaga na Primeira Divisão, ao alcançar o título da Taça Estado da Bahia

H - Fundada em 1974, a Catuense também já chegou por duas vezes ao vice-campeonato: em 86 e 87. Em 1995, a Prefeitura de Catu (78 km de Salvador) construiu um estádio com capacidade para 12 mil pessoas para o clube. Antes da construção do estádio Antonio Pena, a Catuense era um clube que dependia de outras cidades para mandar seus jogos. O clube tem como homem forte o ex-prefeito de Catu, Antônio Pena, que era dono de uma frota de ônibus interestadual.

catuense.gif (7282 bytes)

 

Nacionais

1984 - Campeonato Brasileiro - 40. Colocado
Participou ainda da Taça de Prata 82 e 85, da Segunda Divisão 1988, 89, 90 e 91 e da Terceira Divisão em 87, 92, 94 a 98, 2001 e 2003/2004
Copa do Brasil 2004

 

estaduais

1981 a 1998 e 2002 a 2005

 

noticias

A Tarde
Correio da Bahia

Camisa do Atlético

vit_vs_catuense.jpg (7141 bytes)
Catuense e Vitória pelo estadual de 2003.
Foto: Correio da Bahia

b_info.jpg (7363 bytes)