Arquivo de Clubes >> Estados >> Pará >> Ananindeua

 

CLUBE MUNICIPAL ANANINDEUA

ananidua.gif (35007 bytes)

Fundação 03 de Janeiro de 1978
Endereço  Av Claudio Sanders Sl B Estrada do Maguary
CEP 67000-000 Ananindeua/PA Tel. (91) 255 2898 e 235 0526
Estádio  Francisco Vargas - 5000 -
Uniforme Camisa azul com detalhes branco nas mangas, calção azul e meias azuis
Apelido Tartaruga
Títulos Campeão da Segunda Divisão Paraense 1996 e Vice-Campeão da Segunda Divisão Estadual 2001
Tartaruga

2005 - Lutar pelo título do Campeonato Paraense e se tornar a terceira força do futebol local. Estes são os objetivos traçados pelo Ananindeua para 2005. A equipe, que conseguiu a 4ª colocação no último Campeonato Paraense, promete partir com garra e vontade para decidir o certame este ano. Treinando desde dezembro, a última “cartada” da Tartaruga na pré-temporada foi a contratação do atacante Beto, ex-Tuna, que, junto com Jean Carlos, formará a dupla de ataque do time. Beto era pretendido pelo Remo. 

O Ananindeua é o único time que disputa a segunda fase do Parazão sem ter estádio e sede próprios. Os jogos em que terá mando de campo serão feitos no Estádio Francisco Vasquez, da Tuna Luso, cedido ao clube. 
“Foi um apoio imenso que a diretoria lusa, através do presidente Marcos Gester, nos deu. Uma gentileza que será retribuída com a nossa boa atuação no campeonato”, disse o presidente do Ananindeua, Afonso Almeida. . 


2004 -
Há alguns anos, o Ananindeua incomoda surpreende no futebol paraense. Em 2002, chegou às semifinais, mas foi eliminado pelo Paysandu. Este ano, o clube investiu em jogadores com alguma qualidade que não tiveram chance nos grandes clubes de Belém, como o zagueiro Edcléber, o meia Carlos Válber e o atacante Demir (todos ex-Remo). O técnico é Sinomar Naves, que fez um grande trabalho à frente da Tuna em 2003, tanto no campeonato estadual quanto no brasileiro da série C. Destaque para o veterano atacante Ageu. 

2003 - Em 2002, o Ananindeua apostou em jogadores experientes e se deu bem: só ficou atrás do Paysandu, Tuna Luso e Clube do Remo. A média de idade dos atletas era de 28 anos. Mas, para 2003, a filosofia de trabalho mudou: a experiência cedeu à jovialidade. Hoje, a média é de 24 anos. O time é prata da casa. O clube contratou jogadores que se destacaram no futebol interiorano e promoveu o goleiro Bruno, o lateral esquerdo Manuá, o mei Ítalo e o atacante João Gabriel, todos da categoria Sub-20, para o time profissional. O provável time base é Inácio; Jean, Clécio Macapá, Sandro (Jonhy) e Betão; Babalu, Charles, Babo e Patola; João Paulo e Nuno

2002-  Vice-campeão da Segunda Divisão em 2000, o Ananindeua investiu pesado para garantir uma boa participação no estadual. No elenco, nomes conhecidos nacionalmente como os atacantes Ageu Sabiá(ex-Remo) e Nildo(ex-Grêmio). Foram contratados ainda o lateral direito Júnior(ex-Atlético Mineiro), o volante Cléberton, o zagueiro Ney(ex-Remo e Paysandu) , o meia Dema e o lateral direiro Marquinhos(ex-Remo e Sport Belém). O grupo será comandado por Agnaldo(ex-volante do Remo). Beto; Júnior, Ney, Válber e Marquinhos; Cléberton, Hélio, Dema e Marquinhos Marabá; Ageu Sabiá e Nildo. Técnico: Agnaldo de Jesus.

C - Ananindeua fica na região metropolitana de Belém. Tem aproximadamente 400 mil habitantes. O CMA é o principal clube da cidade. A equipe recebe ajuda de um famoso vereador de Ananindeua. É Helder Barbalho, filho de Jáder Barbalho. O CMA é um dos seus núcleos políticos: Helder ajudou o time a retornar para a Segunda Divisão estadual e a contratar  jogadores experientes, muitos dos quais já haviam atuado no Paysandu e no Remo, levando a equipe para a Primeira Divisão em 2002.

 ananideua.gif (8833 bytes)

 

Nacionais

Nenhuma

 

estaduais

A partir de 1992: 1997, 1999 e 2002 a 2005

 

noticias

O Liberal

b_info.jpg (7363 bytes)