Arquivo de Clubes >> Estados >> Santa Catarina >> Marcílio Dias

 

CLUBE NAÚTICO MARCÍLIO DIAS

marciliodiasn.gif (16518 bytes)

Fundação 19 de Março de 1919
Endereço
Av. Gil Stein Ferreira, 261
CEP 88301-210 Itajaí/SC Tel: (47) 344 6085
Estádio  Hercílio Luz  - 15 000 -
Uniforme Camisa com listras verticais vermelhas e azuis, calção branco e meias vermelhas
Títulos Campeão Catarinense da Primeira Divisão em 1963.
Vice-campeão da Primeira Divisão Estadual 1930, 1944, 1960, 1961, 1962, 1967, 1986.
Campeão Catarinense da Segunda Divisão 1999
Internet
Site Oficial do Marcílio Dias e Site Não Oficial
Marinheiro de Itajaí

2004 O técnico Mauro Ferreira ainda tem dúvidas para escalar a equipe. Com essa alteração no posicionamento tático, Rincon e Leandro têm chances de ganhar uma vaga no ataque, que já conta com Leonardo Gaúcho. MARCÍLIO DIAS: Sílvio; Edu Cortina, Michel e Léo; Niílson, Baroni, Maranhão, Santos e Rodrigo Couto (Bruno), Leonardo Gaúcho (Rincon) e Bruno. Técnico: Mauro Ferreira. 

2003 - Da equipe que disputou o campeonato passado permanecem apenas o goleiro Nei, o zagueiro Dirlei, o meia Gilberto e o atacante Claudinei. A nova cara do Marinheiro é jovem e com vários jogados vindos das categorias de base do clube.

2002 -  Ademir Fonseca, 39 anos, é o  treinador do Marcílio Dias. Ex-volante do Joinville entre 1988 e 1989, Fonseca substitui Natanael Ferreir. O jogador Carlos Rogério, ex-Figueirense, foi contratado. Destaque para o atacante Hilton, que estava atuando no futebol equatoriano, e para o meio Émerson Almeida, que já defendeu o Joinville e o Criciúma. As novidades são o meia Maicon(ex-  Atlético Alto Vale e Internacional de Porto Alegre), o lateral direito Fabiano e Mendes(ex- Atlético de Alagoinhas), Nei; Dirlei, China, Edu, Teco, Régis, Gilberto, Carlos Rogério, Maicon, Claudinei e Émerson Almeida. Técnico: Ademir Fonseca.

H - O Clube Náutico Marcílio Dias foi fundado em 19 de março de 1919, por iniciativa de Alírio Gandra, Victor Miranda e Gabriel João Collares. Eles tinham o intuito de desenvolver a prática do remo em Itajaí, esporte muito em voga na época. O nome do Clube foi sugerido pelo primeiro presidente, Ignácio Mascarenhas Passos, e as cores azuis e vermelhas por Walter Lang, primeiro tesoureiro. Esta escolha se deu em homenagem aos dois clubes náuticos pioneiros em Santa Catarina, Riachuelo e Martinelli, ambos com sede em Florianópolis.  Na década de 60, teve os seus momentos máximos. Nesta época, o time itajaiense, juntamente com o Metropol de Criciúma, possuía uma das equipes mais poderosas do sul do país, reunindo jogadores de alto padrão técnico, como por exemplo, Sombra, Joel, Aquiles, Odilon, Ratinho, Ivo, Meyer, Antoninho e outros. Viveu momentos difíceis em 98 com a queda para a Segunda Divisão, mas se recuperou já no ano seguinte. O Marcílio é acusado por muitos adversários de ser favorecido nas arbitragens e decisões políticas por ser o clube do presidente da Federação, Delfim de Pádua Peixoto Filho.
Adaptado a partir do disponível no Site Oficial

marciliodias.gif (3289 bytes)

 

Nacionais

Participou da Segunda Divisão 89 e 2000(Copa JH) e Terceira Divisão 88, 95, 2001 e 2003

 

estaduais

1930, 33, 39, 44, 56, 58, 60 a 69, 1974 a 1998, 2000 a 2005

 

noticias

Diarinho

Camisa do Marcílio DiasEstádio Hercílio Luz
marciliodias_f.jpg (18309 bytes)

b_info.jpg (7363 bytes)